sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Meninos! Cuidado com o imbondo!

Foi o meu filho Theo quem me lembrou que o planeta do Pequeno Príncipe tinha um baobá. Na verdade, o personagem tinha medo que a árvore crescesse no seu pequeno planeta e destruísse tudo. Por isso o alerta: “meninos! Cuidado com os baobás!”. Em Moçambique essas árvores gigantes são chamadas de imbondeiros, do Kimbundo-Bantu, mbondo. Fiquei pensando se a palavra brasileira imbondo não teria origem no mesmo nome. Imbondo significa ideia fraca, "não mexe com isso não. Isso é imbondo!” Por isso meu alerta: meninos! Cuidado com o imbondo! Quanto ao imbondeiro, são árvores magníficas que dominam a paisagem. São realmente altas, podem chegar a 25 metros de altura e o tronco pode ter até 7 metros de diâmetro. Ela tem um fruto que se parece com uma cabaça e que não se chama imbondo, chama-se mukua. A árvore é considerada sagrada em toda a África. São muitas as crenças sobre sua função de ponte entre o céu e a terra. Seu fruto é comestível e muito nutritivo. Cada parte da árvore, folhas, frutos, etc, tem uma propriedade medicinal. E a própria árvore em si, pelo seu porte, fornece abrigo e é usada de muitas formas. Desde cisterna até furna mortuária. Podem viver mais de mil anos, mas nunca devem ser cortadas, segundo a tradição. Mas é comum ver um imbondeiro tombado pelas forças da natureza ou simplesmente pelo seu peso. O povo fala que quando um imbondeiro cai, ele nunca destrói nada por perto. Eu pude comprovar isso. Conheci uma casa grande de dois andares com várias construções ao redor e um imbondeiro enorme. Ele caiu sozinho no único lugar livre e não destruiu nada. Muito impressionante. Isso me faz respeitar ainda mais essa árvore majestosa. E, por causa da rima, toda vez que vejo um imbondeiro, me lembro da música “O quitandeiro”, de Monarco e Paulo da Portela, “quitandeiro, leva cheiro e tomate na casa do Chocolate, que hoje vai ter macarrão!” Aí corro pra cozinha preparar um macarrão, tentando usar na mesma receita a magia do imbondeiro, a alegria de um samba e a saudade enorme do meu filho Theo.

4 comentários:

  1. Adorei. Dia da arvore com direito a arvores por aqui.

    ResponderExcluir
  2. Me lembrou Papai tambem que dizia: "pra que isso, que imbondo!" Lembra disso Henrique?

    ResponderExcluir
  3. Que bacana esse texto, um dos melhores! Cultura e saudosismo na medida perfeita. Ligação direta África/Minas. Aqui em Patos o povo também fala imbondo.
    Aproveita o embalo do Quitandeiro e fala um pouco sobre o samba daí. Abração! Estevão

    ResponderExcluir