quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Paradoxo johannesburguês

Johannesburgo é uma cidade onde se encontra de tudo. Você pode ir a um ótimo restaurante e os garçons, negros, serão muito educados e solícitos. Ou pode ir a uma loja de vinhos onde você vai encontrar os melhores vinhos produzidos no país e no mundo e o vendedor, negro, grande conhecedor de vinhos, será muito eficiente e simpático. Se precisar ir aos correios e não souber onde fica, haverá sempre um guarda, negro, pronto a te ensinar. Nos correios, quando for enviar um cartão postal, a funcionária, negra, será muito competente. Dali até o supermercado é um pulo. Tem produtos requintados do mundo todo e você será atendido por uma equipe de padeiros, balconistas, açougueiros, caixas e gerentes, negros, muito bem treinados. Quando for tomar um expresso, alguns cafés vão fazer você se sentir em Amsterdam ou em Londres e o barista, negro, vai te servir um café delicioso. E se quiser conhecer a cidade, poderá contratar um taxi com um motorista, negro, muito prestativo, como o taxista na foto abaixo. Mas dizem que é perigoso andar a pé pela cidade, pois quem anda a pé são só os negros... E onde andam os brancos? Eu vi alguns jogando golfe numa tarde de quarta-feira num codomínio murado e superprotegido.

5 comentários:

  1. oi henrique, tudo bem? bom, sou amiga da Thaís, moro aqui em Londres e ela me contou do blog. fiquei super contente de poder acompanhar por aqui - escrevo meu blog há muitos anos e é uma delicia compartilhar nossas impressões de expatriados com o mundo. Vou te linkar lá. Bjs, Helô

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Helô. Obrigado pela visita. Seu blog é muito legal. Também vou linkar o seu aqui. Um beijo.

      Excluir
  2. Henrique, meu querido, não nos conhecemos mas já nos gostamos (assim diz a Thais, rs). Estou amando os textos e as suas impressões deste lado do mundo, que faz a gente ver como os maiores problemas do nosso país, como corrupção, racismo, pobreza, etc, podem ser ainda bem mais complexos. Mas... ainda assim existem pessoas cheias de história pra contar e alegria no coração, e vcs vão encontrar muitas dessas por aí... Cuidem-se e cuide bem da nossa Thais! Vamos combinar logo uma conversinha ao vivo pelo skype! Beijo grande, Si.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Simone. Estamos aqui neste aprendizado intenso. São muitas coisas parecidas com o nosso país num contexto e numa realidade muito diferentes. Se a ponte fosse maior entre eles fosse maior, acho que Moçambique e Brasil poderiam aprender muito um com o outro. Um beijo.

      Excluir
  3. Henrique,
    um super beijo para você neste dia dos pais!!!
    Estou adorando suas impressões deste país tão "próximo" do nosso!

    ResponderExcluir